I

Itamar Wilson de Brito Moraes

2seguidores12seguindo
Entrar em contato

Comentários

(194)
I
Itamar Wilson de Brito Moraes
Comentário · há 4 meses
"5- Estagie muitooooo, nos mais DIVERSOS lugares para você adquirir uma visão ampla da sua futura profissão e durante esses estágios você poderá descobrir o que não quer para sua vida e isso é muito importante;

6- A carreira se constrói ao longo dos anos e com muito suor. Então, não se iluda ACHANDO que ficar rico ou ser aprovado em um concurso será uma tarefa fácil. Muito pelo contrário, vai ser muito difícil, mas não impossível. Então não se iluda!"

Melhores conselhos.
Eu gostaria de ter recebido esses conselhos quando ingressei no curso, principalmente para não cometer o erro de passar vários anos, praticamente o curso todo, estagiando em um único lugar. Isso te deixa míope com relação ao grande leque de atuação que o curso jurídico abre.
O mínimo do mínimo que um estudante de direito deveria estagiar seria no Ministério Público, como assessor de um juiz criminal, como assessor de um juiz cível e como estagiário de algum bom escritório de advocacia.

O número 6 não cabe só para o direito, cabe para qualquer área, porque hoje se criou uma bolha ilusória a respeito da tal estabilidade financeira antes dos 30 anos.
Quase todo jovem que ingressa na faculdade acha que estará com casa quitada, carro do ano na garagem e estabilidade financeira antes dos 30 anos.
É praticamente impossível conseguir isso sozinho, quase sempre quem chega aos 30 nessa condição é porque já vem de uma família com boa estrutura financeira.
Os que conseguem sozinhos são a exceção da exceção.
Especialmente nos primeiros anos pós formatura, porque são muitas despesas e poucas receitas. Especialização já se tornou item obrigatório para quem for trabalhar como empregado e, por isso mesmo, já não conta como diferencial no mercado, o que obriga o recém formado a investir em outros cursos de extensões, MBAs ou mestrado.
E se porventura a pessoa ingressar no curso pensando que jamais trabalhará de empregado, mas abrirá seu próprio escritório, convém se preparar mais ainda, porque com certeza gastará muito mais, afinal, em um país onde a média de duração de um processo gira em torno de 5 anos, precisa calcular que levará pelo menos 2 anos de despesas mensais fixas antes que o dinheiro comece a entrar.

Recomendações

(123)
Christina Morais, Advogado
Christina Morais
Comentário · há 9 meses
José Ângelo, mesmo os de nós que são ricos têm direito de cobrar honorários. De cobrar e de receber, of course. A condição financeira de cada um é irrelevante. Já a remuneração pelo trabalho realizado é direito universal. Meu contador é rico. Quer dizer então, que terá obrigação de fazer meu IR de graça? Porque "não precisa"? Honorários não são esmolas. Não é necessário que o profissional "precise" do dinheiro. Uns precisam mais, outros menos, o que é irrelevante. Honorários são remuneração. A única coisa que o profissional precisa para fazer jus é prestar os serviços.

Você já foi servidor público? Eu sim. É uma ótima comparação. A remuneração ao cargo pretendido está no Edital. Para fazer jus a ela, basta passar no concurso, tomar posse e entrar em exercício. Lá, notamos que entre os colegas, todos com idêntica remuneração, uns ostentavam condição financeira melhor que outros. Uns iam trabalhar à pé, de ônibus, de bicicleta, de moto, de carro popular, de carro de luxo... Nessa ordem. Havia uma ordem crescente de status social entre os colegas, de mesmo cargo e função.

Acontece que uns eram casados com pessoas ricas, ou eram filhos de pessoas ricas, ou eram, de fato, pessoas ricas, com vasta renda de aluguéis de imóveis herdados, fazendas, etc. Outros, com mesmíssimo salário, viviam na tira. Aquilo era tudo o que tinham para sustentar uma família, filhos, pais idosos, maridos desempregados... Cada um tinha a sua realidade. Mas no dia 6 de todo mês, todos recebiam o contracheque, onde até os centavos eram iguais. Só mudava mesmo o nome da pessoa, e na fila do banco para receber (tinha uma agência bancária dentro do órgão), alguns usavam sapatos baratos e roupas surradas. Outros estavam (des) confortavelmente montados em caríssimos scarpins da Arezzo e calças jeans, tinindo de novas, da então famosa (e cara) marca "zoomp". Esses não deixavam de receber seus pagamentos porque o cara do caixa olhava de cima abaixo e dizia: "ah, você não precisa". Ora essa.
André Cavalcanti, Analista de Negócios
André Cavalcanti
Comentário · há 3 meses
A revolta do Povo contra a criminalidade é compreensível e justa!

Aliás, esse foi um dos motivos da guinada à direita nas eleições, já que as políticas públicas da esquerda, nesse campo, mostraram-se ineficientes, incapazes de conter o avanço da violência.

E aqui quem vos afirma isso é alguém que se identifica, em parte, com a ideologia socialista, mormente quanto à necessidade de se distribuir mais equitativamente a renda, valorizando-se o trabalho e o trabalhador.

Mas o fato é que esse "abate" é um risco, nem tanto pela possibilidade, muito remota, eu diria, de que um atirador de elite venha a confundir um objeto qualquer, como guarda-chuva, furadeira etc., com uma arma de fogo de elevado potencial ofensivo, mas sim pela possibilidade de que os traficantes, organizados em facções criminosas, sabendo da implementação desse tipo de ação, obriguem, sob ameaça de morte, não só à pessoa mas a toda a família, que trabalhadores, cidadãos de bem residentes nas comunidades (sim, eles existem... são a maioria e merecem a proteção do Estado tanto quanto eu ou você que está lendo este comentário) circulem pelas ruas da comunidade usando simulacros (armas falsas) de fuzis e disfarçados de soldados do tráfico, para confundir os atiradores.

Portanto, a solução não é tão simples quanto aparenta.

A não ser que você vislumbre a possibilidade da morte de inocentes trabalhadores coagidos, cidadãos de bem e reaja dizendo: "Ah, se vão morrer inocentes, paciência, afinal estamos em guerra contra o crime!" Se fosse você, que pensa assim, que estivesse sob essa coação dos traficantes, teria a mesma opinião?

Saudações jusbrasileiras a todos.

Perfis que segue

(12)
Carregando

Seguidores

(2)
Carregando

Tópicos de interesse

(18)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Itamar

Itamar Wilson de Brito Moraes

Entrar em contato